sexta-feira, 18 de setembro de 2009

Onde está a "Liberdade"?!



por Paula Graziella.



Teoricamente, o Brasil é um país livre. Todo brasileiro tem o direito de ir e vir, e de cultuar o que lhe bem entender. Mas, podemos ressaltar que apesar da liberdade, ainda vivemos em um país repleto de intolerância e preconceitos, que incluem preconceito racial, financeiro e religioso. Escândalos e mais escândalos aparecem na mídia com frequência, e acabam formando opiniões na cabeça das pessoas. Um padre acusado de pedofilia aqui, uma igreja acusada de roubar os dízimos alí, e por aí vai. Vamos ser justos: NEM todo padre é um pedófilo e NEM todo pastor é um ladrão. Mas a irritante mania da generalização acaba causando nas pessoas o preconceito e pré-julgamento.
O artigo de hoje não é para convencer muito menos converter ninguém a nada, mas para cobrar um direito que foi dado a nós brasileiros: o direito da liberdade de culto.
Saiu nos jornais, nas revistas, nos blogs e todo mundo viu que foi proibida a manifestação de qualquer ato 'religioso' no gramado. O jornalista Juca Kfouri publicou em seu blog comentários ridículos e superofensivos em relação ao assunto, e eu, particularmente considerei nada mais nada menos do que pura ignorância da parte dele. Ignorância no sentido de 'não saber', pois julgar algo pelo qual você não tem o mínimo de conhecimento sim é ignorância, e como diz a música "ignorância é a doença do novo milênio". Mas enfim...
As pessoas que foram contra às manifestações de agradecimento a Deus feita pelos jogadores argumentaram a inexistência Dele. Ok, sejamos sinceros, há porque se incomodar com algo que não existe? Você proibiria uma criança de escrever uma cartinha ao Papai Noel, por você acreditar que ele não exista? Se, para eles, é algo que não existe, pra quê temê-lo ou incomordar-se com ele?
Não digo isso por ser cristã, mas por usar meu bom senso.
A quem Kaká feriu quando usou a camisa escrito "I BELONG TO JESUS"? Alguém se sentir atacado por isso, realmente, é ridículo e completamente intolerante!
Outro exemplo de intolerância, foi a revolta do SBT que foi á Brasília reclamar da programação cristã na TV aberta. Será dor-de-cotovelo por perder audiência devido ao número de conversões ocorridadas através desses programas? A questão é que ninguém é obrigado a assistir a nada. Não gosta do que está passando? Mude de canal! Assim como não somos obrigados a ver as sujeiras que o SBT exibe (sujeira: prostituição, incentivo negativo nas novelas, etc.), não somos obrigados a assistir as programações cristãs também. Isso se chama liberdade! Você faz o que bem entender, com o tanto que não fira a outro.
Internauta, reflita você se é justa ou não essa proibição.




14 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com vc, Paulita :D
Escrevendo bem como sempre ;)


- Pring

Will disse...

primeira vez que visito seu blog e achei muito bom,quanto ao artigo você esta correta em cada linha , eu não sigo nem uma religião mais que mal existe em demonstrar sua fé!

www.ruivosuburbano.blogspot.com

Mr. Boa disse...

Minha colunista preferida! hehe

É Paula, esse negócio de eu não tehho então o outro tbm não vai ter é realmente complicado. A camisa com eu amO minha mãe pode né?

É triste agente ver esses tipos de preconceitos no mundo de hj. Em um mundo q precisava estar mais apegado com Deus. MsmO se ele não exista, como mencionaram. Não vi nenhuma religião q segue a esse Deus ensinar algo que faça mal à algm.

Parabéns pelO Post!

A proxima eu prometo q eu Posto...kkk

bjO

Video Ventura disse...

Post magistral! Sem mais.

Anelise disse...

Realmente temos o direito de pensar e mostrar nossos pensamentos desde que eles não firam as pessoas, animais etc.
É que realmente tem gente que se ofende com coisas que não são ofensivas, tipo a frase da camiseta dele, tipo ele pertence à quem ele quiser.

1 Lênin 1 Blog! disse...

i belong to jesus too!!!

;p

Legoba disse...

estranho essa proibição... cada um comera como bem quiser. (pelo deveria ser assim) abraço! bela matéria!

ThiagOrnelas disse...

haha.
Reflexões de um falso Brasil, esse em que vivemos.
O Brasil não é e nem nunca foi livre.
Pensamos ser e nos fazem assim continuar pensando...Mas basta olhar para o lado e ver que de livre nao tem nada.
Preconceito é pouco...
Não me espanta.

Otimo texto,e um insignificante ressalto, tu é linda. Aguardamos sua visita

www.nos4.wordpress.com

Rui disse...

Na minha opinião qualquer manifestação deveria ser liberada, o problema é que as entidades esportivas temem ter assuntos políticos no esporte, então penso que se é para proibir algum tipo de manifestação, que sejam todas proibidas. Na verdade, acredito que deveriam ser todas liberadas. O esperte não deveria servir só pra distrair - ou alienar - a população.

Pobre esponja disse...

Não é por ser Jesus. Poderia ser pelo Ateísmo, pelo Agnosticismo ou por Buda. A questão - e corretamente- é que os patrocinadores pagam, e caro, e bem na hora do gol os caras fazem as propagandas das coisas que eles gostam, em deterimento das marcas estampadas nas camisetas - o que dá prejuízos imensos.

abç
Pobre Esponja

Léo disse...

Realmente não existe motivo pra proibir comemorações de qualquer tipo no gramado, quanto ao SBT, também não é muito relevante reclamar da programação cristã na tv aberta, mas eu entendo o tio Silvio Santos, da uma certa raiva ver a população cristã sendo roubada via tv! Ja to até vendo no jornal da Record: Silvio Santos é a encarnação do demônio! Veeeeeeeeeja!!
coitaaaaaaado do tio Silvio!

Paula Grazi disse...

Deboches fazem parte ;-)

Léo www.falaqueeunaoescuto.zip.net disse...

Deboche maior é dar 10% do salário pra "Fazenda", isso é deboche. Mas no país da piada pronta, dar opinião é sempre tabu!

Luh disse...

Concordo com cada palavra.
Inacreditáveis as críticas feitas a Kaka.
Parabéns por sua form de pensar.O mundo seria outro se compartilhasse deles.